Libertadores: Clássico local é um privilégio paulista

Galeano (esq.) puxa camisa de Edilson durante quartas da Libertadores de 1999, entre Palmeiras e Corinthians

 Clássicos estaduais nos mata-matas da Libertadores da América são um privilégio que só São Paulo tem. Corinthians e Santos fazem, a partir de 13 de junho, uma das semifinais desta edição –Boca Juniors e Universidad de Chile se enfrentam na outra chave. Será o sexto clássico paulista na história da competição continental.Nenhum outro Estado brasileiro conseguiu ver dois de seus clubes se enfrentando em duelos de mata-mata. Antes do encontro que vai por o Brasil em sua 31ª decisão da Libertadores, Palmeiras e São Paulo, três vezes, e Palmeiras e Corinthians, duas vezes, também já haviam se enfrentado em duelos que entraram para a história.
Houve, ainda, um Palmeiras x São Caetano, em 2001, aumentando para sete o número de encontros locais. Ao todo, foram 38 mata-matas envolvendo brasileiros. E quando se analisa as finais, a soberania paulista é ainda maior.Em mais da metade das decisões com brasileiros, o representante nacional era paulista: em 16 das 31 finais, já contabilizando 2012, estavam lá São Paulo, Palmeiras, Santos ou São Caetano.
A Libertadores 2012 também vai consagrar a cidade de São Paulo como um dos principais redutos do torneio. Independentemente de quem avançar, a finalíssima do torneio será na capital, já que o regulamento não permite decisões em estádios cuja capacidade seja inferior a 40 mil torcedores.
Ou seja, se o Santos avançar, será obrigado a jogar fora da Baixada –no ano passado, optou pelo Pacaembu. Será a nona vez que a capital vai abrigar a finalíssima do torneio, recorde no país.
Os locais dos jogos, aliás, já apimentam o clássico. O Santos vai se manifestar na semana que vem. Parte dos cartolas quer propor ao Corinthians dois jogos no Morumbi para minimizar os problemas dos sócios que ficaram sem ingressos nas quartas de final. Atletas e comissão técnica optam pela Vila. O Corinthians resolveu não esperar. A notícia em seu site que informa as datas diz que a partida de volta, que tem mando corintiano, será no Pacaembu. Na sexta-feira, Alex disse que tanto faz. “O bicho vai pegar em qualquer lugar”. O Brasil busca seu 16º título. Das atuais 15 conquistas, sete ficaram em São Paulo.
Fonte: Folha.com

Deixe uma resposta