Lucas brilha e São Paulo é campeão em um tempo

Protagonista da noite em sua despedida do São Paulo, Lucas assumiu o comando da equipe em campo e, com um gol e uma assistência, ajudou o Tricolor a abrir 2 a 0 diante do Tigre no primeiro tempo da final da Copa Sul-Americana, nesta quarta-feira, no Morumbi. A festa do adeus do meia-atacante não saiu exatamente como planejado, já que o time argentino não retornou ao gramado para a etapa final, mas terminou com a equipe brasileira sendo declarada campeã e o camisa 7 erguendo o cobiçado troféu diante de uma extasiada torcida.

O tumulto aconteceu depois do apito final da primeira etapa: Lucas mostrou a Orban o algodão ensanguentado que usava no nariz depois de levar uma cotovelada dele aos 37 minutos e os jogadores dos dois times começaram a trocar empurrões. Díaz, do Tigre, e Paulo Miranda, do São Paulo, foram expulsos. Enquanto os brasileiros e o trio de arbitragem se preparavam no gramado para o reinício da partida, no vestiário os argentinos decidiram não voltar a campo, alegando falta de segurança. Passado o tempo regulamentar de espera, o São Paulo foi declarado campeão da competição pela CONMEBOL.

Domínio são-paulino na etapa inicial
O São Paulo mostrou que estava disposto a controlar o jogo desde o apito inicial e só foi ameaçado uma vez ao longo da primeira etapa – aos 14 minutos, quando Botta, destaque do time argentino, limpou a marcação do volante Wellington na esquerda da grande área e chutou rasteiro, para boa defesa do goleiro Rogério Ceni.

Aos poucos, o São Paulo foi dominando o adversário em campo e o gol parecia questão de tempo. Até que, aos 22 minutos, Willian José, substituto de Luis Fabiano, recebeu passe na área, fintou o zagueiro e atrasou para Jadson, mas viu a bola sobrar para Lucas. O camisa 7 adiantou e chutou cruzado, de pé esquerdo, vencendo o goleiro Albil.

Cinco minutos mais tarde, o São Paulo se valeu mais uma vez da habilidade e a velocidade deLucas para ampliar a vantagem. O meia-atacante fez boa jogada na intermediária e passou para Osvaldo nas costas da defesa. O atacante tocou a bola por cima de Albil para fazer o segundo e levar a torcida a gritar “o campeão voltou”.
O resultado parcial acirrou os ânimos em campo e, aos 37 minutos, Lucas levou uma cotovelada de Orban, caindo no gramado com o nariz sangrando. No fim do primeiro tempo, Lucas mostrou a Orban o algodão ensanguentado que usava no nariz e imediatamente foi criada uma confusão, com troca de empurrões entre jogadores dos dois times, inclusive os reservas. A polícia interveio e os argentinos alegaram falta de segurança para continuar a partida, afirmando que armas foram sacadas no vestiário.

Tricolor chega ao 41º título e mantém ótima média

O São Paulo colocou mais um troféu na sua vitoriosa galeria de títulos. Na noite desta quarta-feira, em um Morumbi completamente lotado, o Tricolor bateu o Tigre-ARG e conquistou o título inédito da Copa Sul-Americana.
De 1930 até os dias de hoje, o clube paulista totaliza 41ª conquistas oficiais, número que dá ao São Paulo uma excelente média de um título a cada dois anos. A Sul-Americana deste ano foi o nono torneio realizado pela Conmebol conquistado pelo São Paulo.
Entre os principais, o tricampeonato da Copa Libertadores – 1992, 1993 e 2005. O torneio continental de 2012 foi vencido de forma invicta. Em 10 partidas, foram cinco vitórias e cinco empates.
Melhor média que os rivais

Mais novo dos quatro grandes de São Paulo, o Tricolor é o que mais tem títulos por período de vida. O Santos, fundado em 1912, tem 44 títulos, seguido do Corinthians, que tem 43 conquistas desde 1910. Já o Palmeiras tem 41 títulos desde 1914.

Confira os títulos oficiais do São Paulo:
  • Mundial Interclubes: 1992, 1993 e 2005
  • Copa Libertadores da América: 1992, 1993, 2005
  • Supercopa da Libertadores: 1993
  • Sul-Americana: 2012
  • Recopa Sul-Americana: 1993 e 1994
  • Copa Conmebol: 1994
  • Copa Master Conmebol: 1996
  • Brasileiro: 1977, 1986, 1991, 2006, 2007 e 2008
  • Rio-São Paulo: 2001
  • Supercampeonato Paulista: 2002
  • Paulista: 1931, 1943, 1945, 1946, 1948, 1949, 1953, 1957, 1970, 1971, 1975, 1980, 1981, 1985, 1987, 1989, 1991, 1992, 1998, 2000 e 2005
  • Fontes: FIFA.com – saopaulofc.net
  • Edição: Ramon Paixão – editor chefe do Jornal Escanteio

Deixe uma resposta