FUTEBOL & CIA

EXPRESSINHO
Há muito tempo que luto em meus programas de esporte
para que os nossos dirigentes entendam que depois do treino
e sexta-feira (em todos os clubes) os suplentes ou
reservas,como queiram chamar, não sejam liberados para o
final de semana sem fazer nada. Ou seja , liberados para ‘
cair na gandaia”. Agora, estamos
sabendo que o Fortaleza vai interromper esta prática. Os
jogadores do “ come e dorme” juntamente com os da divisão
dos 18 anos estarão formando o “Expressinho Tricolor” para
jogar amistosos no interior e disputar a Copa Fares Lopes.
DOIS TIMES
Na verdade todos os clubes – não só o Fortaleza – como o
Ceará, o Ferroviário, o Guarany(S) e todos eles devem tomar
esta medida importante. Jogador não pode ficar sem jogar.
Tem que atuar mesmo em amistosos pela comida e pela
viagem no interior. Seja em Russas, Iguatu, Beberibe,
Saboeiro, Aurora, Baturité , onde for possível. O clube fica
permanentemente com dois times. Aquele que disputa uma
competição maior e o segundo, para uma competição
menor.
TREINO & JOGO
Desde os tempos de Didi, o melhor jogador da Copa do
Mundo de 1958, quando o Brasil foi campeão do mundo
pela primeira vez que se sabe que “ treino é treino e jogo é
jogo” como ele dizia. Pois bem, tendo os dois times em ação
os atletas estarão sempre jogando. E o clube sempre terá
um reserva de luxo para o time principal. Economizará muito,
pois não precisará contratar tantas”bombas” como estas que
vem jogar por aqui. De cada dez jogadores vindos do
Sudeste ou do Sul, somente dois ou três no máximo
emplacam. É só fazer uma pesquisa.
ORGANIZAÇÂO ?
Planejamento, Organização, Controle são palavras comuns
na boa administração. Também deve parte do futebol
profissional. Mas lamentavelmente nem todos agem assim. O
exemplo do Fortaleza no mês de maio foi dos piores. Perdeu
de graça para o Ceará Sporting o atleta Eusébio que é meiocampista,
lateral esquerdo e ponta esquerda. Sem
organização, a administração mandou lembrança ao “
Tricolor
da Garotada”.
HUM MILHÃO !
Pelo que jogou no Campeonato deste ano e levando-se em
conta o momento do futebol , Eusébio vale pelo hum milhão
de reais. O Ceará praticamente contabilizou e o Fortaleza
deixou de ganhar. Ninguém entende como um atleta com
oito anos de clube deixa a agremiação e esta nada percebe,
nem recebe.
NINGUÉM LUTOU
Nem o Ferroviário que poderia ocupar a vaga nem a
Federação. Ninguém lutou para o Ferrim ocupar a vaga do
Sport Club de Recife que desistiu de disputar a Copa do
Nordeste. Uma pena ! Futebol também se faz com
vivacidade e velocidade. Esperar é um verbo que não se
adapta ao futebol onde se deve aproveitar as oportunidades.

Deixe uma resposta