VICENTE ALENCAR FUTEBOL & CIA Jornalista, radialista

PREOCUPAÇÃO – Por mais que os dirigentes da Federação
conversem no rádio, na TV e nos jornais a torcida cearense continua
preocupada com os locais dos clássicos do campeonato deste ano,
entre Fortaleza e Ceará Sporting. Castelão? Ainda existe uma
incógnita, apesar da própria Secretaria de Esporte ter se
pronunciado a respeito. Uma coisa é certa: nem a FCF ainda deixou
a dúvida de lado: onde será o primeiro Clássico das Multidões deste
ano.
GILMAK – Um dos melhores jogadores do futebol do Nordeste, no
meu entendimento. Zagueiro de raça, lutador, vencedor. Pode não
ser um primor de técnica mas, é um nome imprescindível na equipe
onde estiver jogando. Seus jogos pelo Fortaleza sempre foram do
melhor quilate. Até gol contra já fez sem ser culpado, na ânsia de
salvar seu time. É um nome que, sem dúvida, vai brilhar no certame
2011.
MICHEL – Enquanto no Fortaleza o zagueiro Gilmak é uma maneira
correta de jogar, esforçando-se ao máximo, no Ceará, a meu ver, o
destaque do time é o trator Michel. Marcador implacável, pouco
técnico mas de uma rudeza em campo que chega às marcas da
violência. Jogador de dribles, de envolvimento no traçado fácil no
jogo não passa por ele. O Rei dos Cartões amarelos no seu time,
mas um jogador útil e grande nome da equipe. Isso não se explica!
QUIXADÁ – Taí um clube que não tem sorte. Pelo menos, nos
últimos anos não teve. Promovendo a cidade da “Galinha Choca”,
dos Monólitos, de Rachel de Queiroz, cidade que revelou Pacoti
para o mundo da artilharia no futebol, lamentavelmente a cidade tem
um time no Campeonato da 1ª Divisão e não tem um estádio para
utilizar. Dose para 10 elefantes.
ESTÁDIO LUCIANO QUEIRÓS – Chama-se, e este foi seu nome
pioneiro e, por isso mesmo, não pode mudar o Estádio Municipal de
Quixadá. Já teve inúmeros nomes. “Imigrantes” e “Abilhão” os mais
novos. Porém, chama-se Estádio Luciano Queirós. Não se pode
mudar a história. Principalmente, quando se homenageia um
jornalista que foi correspondente nos jornais de Fortaleza, muito
ajudando o seu torrão natal.
NINGUÉM EXPLICA – Se você perguntar a 10 (dez) pessoas o que
existe contra o Quixadá Futebol Clube, em Quixadá, pela falta de
apoio municipal, pela falta de apoio de pessoas que poderiam ajudá-
lo, pelo menos nove (9) sairão pela tangente. Pela linha de lado
como diria o narrador esportivo Miguel Messias.
PROMOÇÃO TURÍSTICA – Dirigentes de uma cidade cujo clube é
seu nome, deveriam agradecer a Deus pelo milagre. Em se tratando
não só de futebol como de turismo o time que utiliza o nome da
cidade está promovendo-a no seu Estado todos os dias e no seu
País. O Quixadá todos os dias está no noticiário. Quem não sabe o
que é, pergunte e fica sabendo. Não ajudar o Quixadá é um erro.
SEM PROCURAÇÃO – Não conheço nenhum dirigente do Quixadá,
nenhum jogador, nenhum boleiro de lá. Porém, acho um absurdo um
time que representa uma cidade não ter um campo no seu território
para jogar. O Quixadá vai ferir seus jogos em Maranguape,
Horizonte e Sobral. E vai promover três cidades.
JORNAL DOS ESPORTES – Com as colaborações de nossos
colegas de casa Luciano Bernardo e Ramon Paixão, nós
produzimos e apresentamos de 2ª a 6ª feira, no horário das 7 às 8
da manhã, o “Jornal dos Esportes”, pela rádio 92.1 FM Educativa
Parreão. Nosso programa, durante 11 anos, foi apresentado entre
17 às 18 horas na assassinada Rádio Dragão do Mar, no ano em
que cpmpletava 25 anos de atividades.
ITAPIPOCA E MARANGUAPE – Ainda no tocante a promoção de
cidades, quando o Maranguape está na primeira divisão, promove
bastante a terra de Chico Anísio. Agora não está, mas, o Quixadá
jogará lá e ela entra no noticiário “de bandola”. Itapipoca, por seu
turno, ganha grande projeção com seu time na primeira, mesmo que
ele não seja considerado um dos favoritos. Mas, está na briga,
participa, e sempre que se fala alguém comenta: “a cidade dos três
climas…”. Tudo isso é promoção.

O OLHO DO LEANDRO – Leandro Serpa que fez triunvirato com
Louralber Monteiro e Gilberto Ferreira, como os melhores árbitros
locais, de um passado nem tão distante assim, este ano vai olhar
com maior nitidez as arbitragens. Ele deixou trans parecer que vai
utilizar uma lente mais possante para ver, de perto, árbitros e
bandeirinhas nos jogos. É bom mesmo que Leandro faça isso, pois
tem muita gente no time de apito que precisa dar umas lidas no
“livrinho”.
TURNO E RETURNO – Enquanto o primeiro turno começou em 12
de janeiro e terminará a 20 de fevereiro, com jogos, inclusive, em
locais que ainda poderão sofrer alterações, o returno começará dia 9
de março, que será a quarta-feira de cinzas para quem não se
lembra. Seu término será a 8 de maio, 7 dias após o Dia do
Trabalho. Felicidades a todos os clubes nesta jornada difícil de 2011.

Deixe uma resposta