Os clubes de futebol do Brasil que mais ganharam e perderam dinheiro em 2012

Os clubes de futebol que mais ganharam e perderam dinheiro em 2012Os maiores clubes de futebol do Brasil têm motivos para comemorar: a situação econômica dos negócios do setor nunca foi tão boa quanto em 2012. Influenciado pelos valores de luvas de novo contrato de transmissão com a TV Globo, o faturamento total cresceu 38% e chegou a R$ 3,08 bilhões.
Segundo levantamento do consultor esportivo Amir Somoggi, este foi o maior aumento anual desde 2003, quando os dados passaram a ser compilados. Os clubes alcançaram um superávit de 23 milhões de reais depois de passarem anos registrando perdas milionárias. Só em 2011 houve uma perda de R$ 377 milhões.
Porém, o bom momento do mercado do futebol brasileiro não salvou todos os times de terem déficits. Metade dos clubes analisados gastou mais do que ganhou. O Flamengo, que conta com uma das maiores torcidas do país, liderou o grupo de clubes que tiveram prejuízo.


Abaixo estão os times com melhor resultado em 2012 e quanto eles ganharam no período.

1. Atlético Paranaense

  • Superávit: R$ 122,8 milhões (contra déficit de 4,9 milhões em 2011)
  • Receita em 2012: R$ 212,8 milhões (▲225%) – clube liderou aumento nas receitas, sendo beneficiado pelo recebimento de R$ 123,1 milhões pela venda do potencial construtivo da Arena.
  • Custos do departamento de futebol: R$ 71,4 milhões (▲29%)
  • Dinheiro em caixa: R$ 82,4 milhões (contra dívida de 4,1 milhões em 2011)

2. Palmeiras

  • Superávit: R$ 31,9 milhões (contra déficit de 22,8 milhões em 2011)
  • Receita em 2012: R$ 244,6 milhões (▲65%) – recursos incluem R$ 57,9 milhões recebidos da WTorre a título de receitas com prédios pela construção do novo estádio
  • Custos do departamento de futebol: R$ 139,7 milhões (▲21%)
  • Dívida: R$ 287,2 milhões (▲19%)

3. Grêmio

  • Superávit: R$ 28,2 milhões (contra déficit de 21 milhões em 2011)
  • Receita em 2012: R$ 233,5 milhões (▲63%)
  • Custos do departamento de futebol: R$ 134,4 milhões (▲40%)
  • Dívida: R$ 187,2 milhões (▼6%) – maior redução da dívida, junto com Santos.

4. Santos

  • Superávit: R$ 14,6 milhões (contra superávit de 7,4 milhões em 2011)
  • Receita em 2012: R$ 199,8 milhões (▲6%)
  • Custos do departamento de futebol: R$ 147,3 milhões (▲3%) – menor aumento da lista
  • Dívida: R$ 194,4 milhões (▼6%) – maior redução da dívida, junto com Grêmio.

5. Internacional

  • Superávit: R$ 12,4 milhões (contra déficit de 23,4 milhões em 2011)
  • Receita em 2012: R$ 264,2 milhões (▲33%)
  • Custos do departamento de futebol: R$ 191,3 milhões (▲30%)
  • Dívida: R$ 214 milhões (▲8%)

6. Corinthians

  • Superávit: R$ 7,5 milhões (contra superávit de 5,3 milhões em 2011)
  • Receita em 2012: R$ 358,5 milhões (▲23%) – maior receita da lista
  • Custos do departamento de futebol: R$ 233,3 milhões (▲18%)
  • Dívida: R$ 177,1 milhões (▼1%)

7. Portuguesa

  • Superávit: R$ 1,5 milhão (contra déficit de 4,4 milhões em 2011)
  • Receita em 2012: R$ 50,3 milhões (▲72%)
  • Custos do departamento de futebol: R$ 29,1 milhões (▲46%)
  • Dívida: R$ 135,4 milhões (▼2%)

8. Goiás

  • Superávit: R$ 1,4 milhão (contra déficit de 18,3 milhões em 2011)
  • Receita em 2012: R$ 48,7 milhões (▲185%)
  • Custos do departamento de futebol: R$ 35,8 milhões (▲34%)
  • Dívida: R$ 80,4 milhões (▲1%)

9. São Paulo

  • Superávit: R$ 800 mil (contra superávit de 200 mil em 2011)
  • Receita em 2012: R$ 284,1 milhões (▲26%)
  • Custos do departamento de futebol: R$ 189,6 milhões (▲30%)
  • Dívida: R$ 199,7 milhões (▲26%)

10. Vitória

  • Superávit: R$ 200 mil (contra superávit de 200 mil em 2011)
  • Receita em 2012: R$ 52,3 milhões (▲53%)
  • Custos do departamento de futebol: R$ 40,8 milhões (▲74%)
  • Dívida: R$ 15,6 milhões (▲49%)

11. Vasco da Gama

  • Déficit: R$ 300 mil (contra superávit de 4,6 milhões em 2011)
  • Receita em 2012: R$ 139,4 milhões (▲2%)
  • Custos do departamento de futebol: R$ 92,5 milhões (▲18%)
  • Dívida: R$ 410 milhões (▼3%)

12. Náutico

  • Déficit: R$ 1,6 milhão (contra déficit de 400 mil em 2011)
  • Receita em 2012: R$ 41,1 milhões (▲114%)
  • Custos do departamento de futebol: R$ 29,8 milhões (▲80%) – maior elevação da lista
  • Dívida: R$ 66,2 milhões (▲4%)

13. Bahia

  • Déficit: R$ 3,1 milhões (contra déficit de 18,5 milhões em 2011)
  • Receita em 2012: R$ 66,6 milhões (▲81%)
  • Custos do departamento de futebol: R$ 53,8 milhões (▲38%)
  • Dívida: R$ 61,2 milhões (▲5%)

14. Fluminense

  • Déficit: R$ 3,7 milhões (contra déficit de 34,1 milhões em 2011)
  • Receita em 2012: R$ 151,2 milhões (▲89%)
  • Custos do departamento de futebol: R$ 76,3 milhões (▲19%)
  • Dívida: R$ 434,9 milhões (▲7%)

15. Figueirense

  • Déficit: R$ 7,8 milhões (contra déficit de 6,8 milhões em 2011)
  • Receita em 2012: R$ 41 milhões (▲1%) – menor receita da lista
  • Custos do departamento de futebol: R$ 37,5 milhões (▲5%)
  • Dívida: R$ 46,1 milhões (▲71%)

16. Coritiba

  • Déficit: R$ 8,2 milhões (contra déficit de 11,9 milhões em 2011)
  • Receita em 2012: R$ 82,8 milhões (▲24%)
  • Custos do departamento de futebol: R$ 59,1 milhões (▲18%)
  • Dívida: R$ 122,8 milhões (▲11%)

17. Cruzeiro

  • Déficit: R$ 31 milhões (contra déficit de 13,1 milhões em 2011)
  • Receita em 2012: R$ 120,4 milhões (▼6%) – único que não elevou receitas no ano passado.
  • Custos do departamento de futebol: R$ 99,3 milhões (▲12%)
  • Dívida: R$ 143 milhões (▲19%)

18. Atlético Mineiro

  • Déficit: R$ 33,2 milhões (contra déficit de 36,1 milhões em 2011)
  • Receita em 2012: R$ 163 milhões (▲63%)
  • Custos do departamento de futebol: R$ 125,9 milhões (▲38%)
  • Dívida: R$ 414,5 milhões (▲13%)

19. Botafogo

  • Déficit: R$ 49,3 milhões (contra déficit de 166,6 milhões em 2011)
  • Receita em 2012: R$ 122,8 milhões (▲109%)
  • Custos do departamento de futebol: R$ 96,5 milhões (▲68%)
  • Dívida: R$ 614,5 milhões (▲9%)

20. Flamengo

  • Déficit: R$ 60,5 milhões (contra déficit de 12,4 milhões em 2011)
  • Receita em 2012: R$ 212 milhões (▲15%)
  • Custos do departamento de futebol: não disponíveis
  • Dívida: R$ 741,7 milhões (▲109%) – maior dívida da lista e maior incremento sobre ano anterior.
Fonte: EXAME. Foto de freedigitalphotos.net.
Edição: Ramon Paixão – editor chefe do Jornal Escanteio

Deixe uma resposta