Olimpia mostra força em casa, derrota Atlético Mineiro e está com a mão na taça

Bom aproveitamento no ataque, forte marcação e um golaço no último lance do jogo. Foi assim que o Olimpia mostrou sua força no primeiro jogo da decisão da Copa Libertadores. Em Assunção, o clube paraguaio derrotou o Atlético Mineiro por 2 a 0, com gols de Alejandro Silva e Wilson Pittoni, e conquistou ótima vantagem para os 90 minutos finais, que serão jogados na próxima quarta-feira, dia 24, no Mineirão.

No duelo de volta, o Atlético precisa vencer por três gols de vantagem para conquistar seu primeiro título na competição continental. O Olimpia, que tenta levantar a Libertadores pela quarta vez, triunfará até se perder por um gol de vantagem – na final, gols fora de casa não contam como critério de desempate.

A partida desta quarta começou parelha, com as duas equipes brigando pela posse de bola no meio de campo e com poucas chances claras de gol. A primeira boa oportunidade foi do Galo, em lançamento deMarcos Rocha para Diego Tardelli, mas o atacante chutou na rede pelo lado de fora. Quando o Olimpia chegou, não bobeou. Aos 23 minutos, em subida pela direita, Alejandro Silva encontrou espaço na defesa do Atlético e, desmarcado, chutou de fora da área. A bola bateu na trave esquerda de Victor e morreu no fundo das redes. O gol abalou o time brasileiro, que já não conseguia controlar a bola e cedia espaço aos donos da casa. O Olimpia ainda teve boas chances com Salgueiro e Freddy Bareiro, mas sem sucesso. Na última delas, aos 42, Salgueiro entrou sozinho pela esquerda, mas demorou para chutar. Pierre chegou a tempo e abafou a conclusão.


O início da segunda parcial foi melhor para o Galo. Embora criando pouco no ataque, o Atlético conteve as subidas do Olimpia. Tardelli era quem mais aparecia na frente e arriscou dois bons chutes. O primeiro passou à direita deMartin Silva, e o segundo exigiu boa defesa do goleiro uruguaio. Aos 20, Cuca tirou Ronaldinhopara a entrada de Guilherme. O Olimpia quase não avançava, mas chegava com perigo quando investia. Aos 31, com Juan Ferreyra pegou um rebote de Victor e finalizou mal. Aos 38, um lance inacreditável. Ferreyra recebeu dentro da área, com Victor já batido, e chutou para o gol. Leonardo Silva cortou quase em cima da linha, e a bola sobrou para Bareiro. Com o gol vazio, porém, o atacante chutou para fora.

O Galo seguia tentando, mas sem sucesso, e sofreu dois baques no finzinho. Aos 44, Richarlyson foi expulso. Aos 48, Pittoni acertou uma linda cobrança de falta e anotou o segundo gol do Olimpia. O lance, que fez explodir a torcida, também foi o último do jogo.


FICHA TÉCNICA
OLIMPIA 2 X 0 ATLÉTICO-MG

Local: Estádio Defensores del Chaco, em Assunção (PAR)
Data: 17 de julho de 2013, quarta-feira
Horário: 21h50 (de Brasília)
Arbitro: Néstor Pitana (ARG)
Assistentes: Hernan Maidana e Juan P. Belati (ambos da Argentina)
Cartões amarelos: Giménez, Miranda, Alejandro Silva (Olimpia) Josué, Richarlyson, Marcos Rocha (Atlético-MG)
Cartão vermelho: Richarlyson (Atlético-MG)
Gols:
Olimpia: Alejandro Silva, aos 22 minutos do primeiro tempo e Pittoni, aos 48 minutos do segundo tempo

OLIMPIA: Martín Silva; Manzur, Miranda e Candia; Alejandro Silva, Giménez (Ferreyra), Aranda, Pittoni e Benítez; Salgueiro (Paredes) e Bareiro (Prono)
Técnico:Ever Hugo Almeida

ATLÉTICO-MG: Victor; Marcos Rocha, Réver, Leonardo Silva e Richarlyson; Pierre, Josué, Tardelli e Ronaldinho (Guilherme); Luan (Rosinei) e Jô (Alecsandro)
Técnico: Cuca

Fonte: FIFA.com 
Edição:Ramon Paixão

editor chefe do Jornal Escanteio

Deixe uma resposta