Taça não falta para o Corinthians de Tite: Campeão da Recopa

Que seja aberta a sala de troféus novamente: o Corinthians derrotou nesta quarta-feira o São Paulo por 2 a 0, no jogo de volta no Pacaembu, e conquistou uma inédita Recopa Sul-Americana. Taça é o que não falta para o clube durante esta segunda passagem do técnico Tite.

Tem Copa do Mundo de Clubes da FIFA, Copa Libertadores da América, Campeonato Brasileiro, Campeonato Paulista e agora mais esta continental, no duelo com os atuais campeões da Copa Sul-Americana, um clássico brasileiro.

Futebol brasileiro que, aliás, assegura pelo terceiro ano consecutivo a Recopa, depois de títulos de Internacional e Santos nas últimas duas temporadas. O país agora soma oito títulos no geral nesta competição. “Jogadores, diretoria e a comissão técnica estão marcados para sempre na história do Corinthians com mais essa conquista. Todos os títulos foram muito marcantes pela forma como vencemos, com um futebol de alto nível”, afirmou Tite.

Com a bola rolando, em um momento de maior estabilidade, o Corinthians mandou em campo. Depois de vencer por 2 a 1 na partida de ida, no Morumbi, a equipe alvinegra poderia até empatar para sair triunfante. Mas assumiu a iniciativa a partir do apito inicial e mal viu sua meta ameaçada pelos rivais paulistanos.

O placar foi inaugurado no primeiro tempo, aos 35 minutos, em lance muito semelhante ao do gol que abriu a vitória da primeira partida. Emerson disparou pela esquerda, cruzou para Paolo Guerrero e viu a bola sobrar limpa na pequena área para a chegada de Romarinho. O atacante apareceu tranquilo em meio à confusão e empurrou para o gol vazio. Na etapa complementar, o Tricolor esboçou reação. Aloísio até teve a chance de buscar o empate, soltou uma pancada e viu o goleirao Cassio bem posicionado para espalmar por cima do gol.

Aos 68 minutos, o placar foi definido. Guerrero mostrou que estava em grande noite e, após linda jogada individual, abriu para Fábio Santos na esquerda. O lateral cruzou na medida e Danilo, antes carrasco corintiano e agora algoz são-paulino, cabeceou firme para uma defesa parcial de Rogério. Na sobra, no entanto, não houve perdão: o meia estufou a rede para deixar o Pacaembu em êxtase com o título inédito, num ciclo vitorioso do time treinado por Tite.
“Foi importantíssimo, faltava esse título para fechar o ciclo. A equipe merece, fomos melhores nos dois jogos e mereceu”, disse Danilo, que entrou em campo como o capitão e foi eleito, no fim, o melhor jogador da disputa.

Entre os que comemoraram no gramado do Pacaembu também estava o volante Paulinho, que acaba de se transferir para o Tottenham, da Inglaterra. Ele subiu ao palco para ganhar uma medalha. “Os companheiros pediram para eu entrar em campo. Por alguns problemas contratuais, não pude jogar a partida, foi muito difícil”, disse o meio-campista da Seleção Brasileira.


FICHA TÉCNICA
CORINTHIANS 2 X 0 SÃO PAULO

Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data: 17 de julho de 2013, quarta-feira
Horário: 21h50 (de Brasília)
Árbitro: Paulo César de Oliveira (SP)
Assistentes: Márcio Santiago (MG) e Fabricio Vilarinho (GO)
Cartões amarelos: Danilo (Corinthians); Douglas (São Paulo)

Gols:
CORINTHIANS: Romarinho, aos 35 minutos do primeiro tempo; Danilo, aos 23 minutos do segundo tempo

CORINTHIANS: Cássio; Edenílson, Gil, Paulo André e Fábio Santos; Ralf e Guilherme; Romarinho (Renato Augusto), Danilo e Emerson (Ibson); Guerrero (Alexandre Pato)
Técnico: Tite

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Douglas, Lúcio, Rafael Toloi e Juan (Maicon); Wellington (Aloísio), Denilson, Rodrigo Caio e Ganso; Osvaldo e Luis Fabiano
Técnico: Paulo Autuori

PLACAR ESPORTIVO 17/07/2013

Copa Libertadores da América
Final – 1º jogo
Olimpia-PAR 2 x 0 Atlético-MG

Recopa Sul-AmericanaCorinthians 2 x 0 São Paulo

Copa do Brasil
Terceira fase
Flamengo 2 x 1 ASA
Paysandu-PA 0 x 0 Atlético-PR
Atlético-GO 0 x 1 Cruzeiro
América-MG 1 x 1 Internacional
ABC 1 x 1 Goiás
Criciúma 1 x 1 Salgueiro

Campeonato Brasileiro – Série C
Primeira fase
Brasiliense-DF 1 x 0 Rio Branco-AC

Fontes: FIFA.com – Gazeta  Esportiva
edição: Ramon Paixão
editor chede do Jornal Escanteio

Deixe uma resposta