Em ‘jogo do ano’, Tiradentes e Botafogo duelam por acesso à Série C

Tigre da Polícia Militar faz campanha invejável na Série D e precisa de vitória simples. Um empate coloca paraibanos na Terceirona

Por Fortaleza, CE

Com olhos voltados para a Série C do Campeonato Brasileiro, Tiradentes e Botafogo, da Paraíba, fazem neste domingo o ‘jogo do ano’ para ambos. Para, enfim, concretizar o sonho do acesso, Tigre e Belo se enfrentam às 16 horas, no Estádio Presidente Vargas, na Capital cearense, na partida de volta das quartas de final da Série D.
No primeiro duelo, o Botafogo fez o dever de casa. Venceu por 2 a 1 e joga por um empate na casa do adversário. Ao Tiradentes, resta correr em busca de uma simples vitória ou de um empate em 2 a 1 para levar a decisão aos pênaltis. Não à toa o treinador do Tigre, Danilo Augusto, admite que essa é a partida mais importante dos últimos dez anos de sua carreira.
botafogo-pb x tiradentes-ce, botafogo-pb, tiradentes-ce, série D (Foto: Lucas Barros / Globoesporte.com/pb)Botafogo venceu a primeira partida (Foto: Lucas Barros / Globoesporte.com/pb)
Sem tantos recursos e principalmente sem torcida para empurrá-lo no estádio, o grupo do Tiradentes foi buscando motivação nas adversidades. Chegou a estar na zona de rebaixamento no Campeonato Cearense. Depois, esperou até a última rodada do Estadual para ter a vaga confirmada na Série D.
Na quarta divisão nacional, faz uma campanha invejável. Na primeira fase, permaneceu invicto até a última rodada, quando acabou caindo frente ao Central. O goleiro Fábio Lima chegou a ficar mais de 700 minutos sem levar gols na competição. Nas oitavas-de-final, o Tiradentes deixou para trás o Sergipe, com empate em 2 a 0, no Municipal de Arapiraca, e vitória em 2 a 0 no Presidente Vargas.
– Não vou dizer que é o jogo mais importante da minha vida, mas, dez anos para cá, é sim. Saímos da zona de rebaixamento do Campeonato Cearense, galgamos degrau por degrau, disputando com quatro equipes fortes a vaga na Série D e ganhamos. Será mais uma ‘final’ que fazemos esse ano. A mais importante do Tiradantes, que é um time pequeno, sem tantos recursos. Um acesso será muito bom para o nosso futebol – declarou Danilo Augusto.
Danilo Augusto, técnico do Tiradentes (Foto: Thaís Jorge)Danilo Augusto ressalta importância
(Foto: Thaís Jorge)
O treinador do Tigre tem apenas um desfalque na partida. Suspenso, o goleiro Fábio Lima não joga e terá como substituto Roberto. O Tigre da PM deve ir a campo da seguinte forma: Roberto, Thiaguinho, Ribamar, Alisson e Camilo; Pedro, Rafael, Cesar Sampaio e Manoelzinho; Ribinha e Índio.
Sem ilusão no Botafogo
Não poderia ser de outra forma que o Botafogo estivesse encarando a partida desta tarde contra o Tiradentes: é o jogo do ano. Afinal, um simples empate basta para o time de Marcelo Vilar garantir uma das quatro vagas para a Série C de 2014.
O projeto de retomada nacional começou ainda no fim do ano passado, quando Nelson Lira se reelegeu para mais um mandato na presidência do clube. De lá para cá, o Belo foi campeão paraibano (algo que não acontecia há dez anos) e agora pode coroar a temporada com o acesso.
A vantagem de jogar pelo empate, no entanto, não ilude os botafoguenses. Para todos na Maravilha do Contorno, a partida contra o Tiradentes também será a mais difícil nessa caminhada na Série D.
– Estamos esperando um jogo ainda mais difícil do que foi em João Pessoa. O Tiradentes já provou que tem um grande time e que merece todo o nosso respeito. Mas vamos em busca dessa classificação, que sempre foi o objetivo do clube – frisou Marcelo Vilar, que pode comemorar o acesso em casa, já que é natural de Fortaleza.
O comandante tem todos os jogadores do elenco à disposição. Até mesmo Lenílson, que tinha uma lesão no pubis, foi liberado e viajou com o elenco na sexta-feira. Assim, a expectativa é que o Botafogo entre praticamente com o mesmo time que jogou na segunda-feira – a única alteração é a entrada do zagueiro André Lima, que cumpriu suspensão, no lugar de Éverton.
Se resolver surpreender na escalação, Vilar pode optar ainda por um terceiro volante, reforçando a marcação no meio-campo. Assim, Hércules entraria no lugar de Doda ou do próprio Lenílson. No jogo de ida, no Almeidão, o Botafogo venceu por 2 a 1. Além do empate, o Belo se classifica até com uma derrota por um gol de diferença, desde que marque pelo menos dois na partida desta tarde. O time base do Botafogo, da Paraíba, é o seguinte: Rémerson, Ferreira, Marcel, André Lima e Celico; Zaquel, Pio, Lenílson (Hércules) e Doda; Rafael Aidar e Fausto.
torcida do botafogo-pb, botafogo-pb, maravilha do contorno,  (Foto: Lucas Barros  /Globoesporte.com/pb)Torcida do Botafogo apoia equipe (Foto: Lucas Barros /Globoesporte.com/pb)                                                                                                                                                                                                                                                                             fonte:Globo esporte/ce    

Deixe uma resposta