180 minutos para definir o título – Ponte enfrenta Lanús na primeira final internacional de sua história


A Ponte Preta faz na noite desta quarta a primeira final em uma competição internacional em seus 113 anos de história

PontePress/VictorHafner

 Serão os primeiros 90 minutos de um jogo de 180 contra o argentino Lanús: o time que for melhor no acumulado das partidas de hoje e da próxima quarta (11) conquistará o título de Campeão da Copa Total Sul Americana de 2013.

  O grupo comandando pelo técnico Jorginho entra no gramado do Pacaembu às 21h50 e, para o técnico, a equipe está muito bem preparada para conquistar um bom resultado no jogo de ida, diante de uma torcida que nesta manhã já tinha garantidos 27 mil pontepretanos (número que deve subir durante o dia).

“Descansamos bastante os jogadores e realizamos os treinamentos necessários daquilo que achávamos que era o principal para esse jogo.

 Fizemos um posicionamento tático baseado em como a equipe deles joga, então estamos bem atentos ao Lanús.

 Não tenha dúvida que existe uma euforia muito grande por parte da torcida, isso é normal. Há uma cobertura muito maior, tem muito mais fotógrafos, cinegrafistas, repórteres, mas temos de estar atentos em relação a isso, com os pés no chão.

 Os jogadores estão muito concentrados no jogo e, com certeza, nos alegramos muito pelo nosso torcedor, mas de forma nenhuma isso vai atrapalhar nossa concentração”, afirma Jorginho, que classifica essa partida como o “jogo da vida” da Macaca.

Prestes a encarar a Ponte Preta no Pacaembu, pela primeira partida da grande decisão da Copa Sul-americana, o time argentino pediu atenção a uma característica exclusiva da equipe campineira, à qual classificou como “não tão brasileira”.

“A Ponte não é uma equipe tão brasileira, porque te dá o poder de controlar a bola e fica atrás, só marcando.

Mas, uma vez recuperada, sai muito rápido. Tem dois atacantes que jogam muito bem”, disse o meia Diego González, antes de revelar a fórmula para superar a Macaca no Pacaembu. “Temos que estar tranquilos e atacar com calma. Na hora de sair para frente, temos que estar muito atentos aos contragolpes deles”.

fonte:EBCGazetaEsportivaAAPonte Preta

Ponte Preta enfrenta argentino Lanús hoje à noite no Pacaembu

Deixe uma resposta