Brasil, país do futebol?

“Brasil, o país do futebol?”.

De onde será que surgiu tal ideia? Decorre do fato de que o país possui cinco títulos de Copa do Mundo? É devido ao futebol que apresenta quando entra em campo?

Perguntas que não encontrei respostas coerentes para que compreendesse. Apesar de tudo, sabe-se que a seleção brasileira costuma demonstrar  talento superior as demais no futebol de campo, mas, apresentar um desempenho superior será o bastante para que o Brasil seja lembrado como o país do Futebol? Não, é insuficiente.

Se títulos são parâmetros para nomear o país do Futebol, então, caso a Itália seja a campeã na Copa do Mundo de 2014 será também o país do Futebol?

Negativo, existe uma série de variáveis que deve ser considerada antes de espalhar a ideia de que os brasileiros ou qualquer outro país sejam os verdadeiros amantes desse esporte.

Alguns fatores podem ajudar na determinação daqueles que realmente apreciam o futebol, como: a média de público que vai aos estádios, a taxa do percentual total de ocupação do estádio, a taxa da população do país que vai aos estádios e o cuidado com o palco do futebol, com os gramados.

Analisando inicialmente a quantidade do público que vai aos estádios no Brasil, a partir de um levantamento realizado pela Pluri Consultoria, enquanto a média de público nos estádios, em campeonatos nacionais, no Brasil foi de 6.974 mil pessoas, a liga da Alemanha levou, em média, 45 mil pessoas por jogo, sendo a ocupação média dos estádio, na Alemanha quase 100%. Outro ponto a ser analisado do Futebol no Brasil são os estádios.

E, em sua maioria, apresentam-se, atualmente, precários, mal desenhados, sujos e antiquados no Brasil. Imagina qual seria a situação dos gramados se o país sofresse com os invernos rigorosos da Europa?

Em contrapartida aos números apresentados, surge o argumento de que a renda européia por ser maior do que a do Brasil faz com que a média de público seja superior.

Primeiro, se for um torcedor apaixonado vai superar obstáculos para ir assistir as partidas. Há um exemplo  no Campeonato Alemão, um jogo, no qual dia, nevava e fazia menos de 4º C negativo, era uma partida sem importância, e, mesmo assim, com todas as dificuldades o público do jogo chegou a 70 mil pessoas.

Segundo, o próprio argumento do fator renda como um diferencial importante cai quando contextualizamos ao próprio país. Torcidas do: Corinthians, Paysandu e de algumas equipes do Nordeste são as que mais dão público e que não são as torcidas com maior renda.

Analisando também a média de público nos campeonatos estaduais e comparando a renda dos torcedores desses estados com as rendas dos torcedores de um outro quebra-se tal argumento.

Enquanto a média de público no campeonato pernambucano é de 9.134 pessoas, a do campeonato paulista é de 6.122 pessoas.

Então, fica evidente que para que o Brasil possa ser considerado um país do Futebol falta melhorar muitos índices, rever determinadas posturas e conceitos.

deloitte_media_de_publico_borussia_dortm
fonte:

Deixe uma resposta