Parreira diz que “Maracanazzo” não atinge preparação da seleção

O coordenador técnico da seleção brasileira, Carlos Alberto Parreira, afirmou que a lembrança da derrota em casa na Copa do Mundo de 1950 não se reflete na preparação do Brasil para o mundial de 2014.

 Em entrevista divulgada na noite de terça-feira (18) pela Confederação Brasileira de Futebol, ele demonstrou confiança no hexacampeonato.

Parreira lembrou a derrota para o Uruguai na final de 1950 em pleno estádio do Maracanã, fato que ficou conhecido no futebol como o “Maracanazzo”.

O coordenador técnico afirmou que isso eleva a missão do grupo de 2014, mas essa pressão não chega aos jogadores.

“Isso nos dá uma responsabilidade muito grande, mas que não está nos atingindo. Nós estamos confiantes que o trabalho está sendo bem feito, bem conduzido, que nós temos uma organização fabulosa.

 A CBF nos deu todo o apoio, todas as condições de trabalho para que a comissão técnica desenvolvesse o seu planejamento”, declarou.

O coordenador lembrou que já foi técnico em cinco Copas do Mundo e aceitou comandar a África do Sul em 2010 por ser a primeira seleção da casa em seu currículo. “Eu pude presenciar na África do Sul como é importante a participação do torcedor, do povo, das pessoas envolvidas.

 O país se mobiliza em função da seleção e no Brasil não vai ser diferente. Até com uma intensidade maior, porque nós somos o “país do futebol””.

Parreira ainda defendeu o grupo de jogadores que tem sido convocado para os amistosos da seleção. “Os jogadores estão imbuídos da importância de ganhar a Copa em casa. Nós temos um time muito bom, ao contrário do que muita gente pensa. (…) Temos um time muito bom e com vontade de ganhar a Copa”, completou.
Veja o vídeo:

fonte:YoutubeCidade Verde Amarela

Deixe uma resposta