Ex-jogador Sócrates morre em São Paulo aos 57 anos

O ex-jogador Sócrates morreu às 4h30 deste domingo aos 57 anos em decorrência de um choque séptico, que ocorre quando bactérias de uma infecção chegam à corrente sanguínea e se espalham pelo corpo. O enterro será em Ribeirão Preto, interior de São Paulo, pouco antes do início da última rodada do Campeonato Brasileiro, que está agendada para as 17h deste domingo. A CBF já comunicou que fará um minuto de silêncio em homenagem ao jogador que defendeu a seleção nas Copas de 1982 e 1986.
O ídolo do Corinthians, estava internado desde a última quinta-feira na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do hospital Albert Einsten, na zona sul de São Paulo, após dar entrada com quadro de infecção intestinal. Sócrates, sua mulher e um amigo haviam se sentido mal na noite de quinta-feira (1º) após comerem em um evento. Segundo o jornalista Juca Kfouri, colunista da Folha, um prato de estrogonofe contaminado com uma bactéria foi o responsável por desencadear a internação do ex-jogador. Sócrates já esteve internado outras duas vezes entre agosto e setembro, também na UTI, por conta de hemorragias digestivas. Além de Corinthians e Botafogo-SP, jogou também pelo Flamengo, Santos e Fiorentina, da Itália. Formado em medicina, trabalhava como comentarista na TV Cultura e colunista do “Agora São Paulo”, do Grupo Folha, e da “Carta Capital”.

Craque com estilo clássico

Como jogador, Sócrates encantou pelo estilo clássico em campo. Ele foi revelado nos anos 70 com a camisa do Botafogo de Ribeirão Preto, pelo qual despertou interesse de grandes equipes pelo futebol de classe no meio de campo, pelos passes precisos e também pelos gols, que levaram o Botafogo ao título do primeiro turno do Campeonato Paulista de 1977. No ano seguinte, transferiu-se ao Corinthians, ganhando três títulos estaduais e tornando-se um dos maiores ídolos de sua história, com um total de 172 gols, oitava marca do clube.Politizado e envolvido na política, ele foi ainda um dos líderes da geração da Democracia Corintiana, buscando dar aos jogadores palavra nas decisões interna do clube. Mais tarde, participou diretamente da campanha pelas eleições diretas no Brasil, já no início da década de 1980.

Na Seleção Brasileira, fez parte da inesquecível equipe comandada por Telê Santana em 1982, da qual era capitão. A equipe acabou eliminada pela Itália, mas ficou na história pela qualidade técnica. Em 1986, novamente sob o comando de Telê Santana, esteve no time que caiu nas quartas de final diante da França, tendo sua cobrança de pênalti defendida na série decisiva. No geral, defendeu o país em 63 ocasiões, com 25 gols marcados. Fora dos campos, Sócrates se formou como médico e ainda chegou a exercer a profissão após o encerramento da carreira. Ele também teve participava regularmente de programas de televisão, escrevia para revistas e se manteve ligado à política. Irmão do também craque Raí e presente na lista FIFA 100 de 2004, que reunia na ocasião os maiores jogadores de futebol ainda vivos, ele deixou seis filhos e um grande legado ao futebol brasileiro.
EnterroApós a confirmação do falecimento, o corpo do ex-craque deixou o Hospital Israelita Albert Einstein na manhã deste domingo em direção ao interior paulista, onde foi velado no cemitério Bom Pastor às 13 horas (de Brasília). O enterro está marcado para as 17 horas.

A CBF (Confederação Brasileira de Futebol) publicou nota oficial lamentando a morte do capitão da Seleção Brasileira na Copa do Mundo de 1982 e decretou que será realizado um minuto de silêncio em homenagem póstuma ao ex-jogador antes de todas as partidas deste domingo, que marcam a última rodada do Campeonato Brasileiro.

Fontes: Folha de S. Paulo – FIFA.com

Antonio Bento
Analista de Redes de Computadores , Pos-Graduado em Segurança de Redes de Computadores , Pos-Graduado Tecnologias Para Aplicações Web. Trabalha deste 2008 com Aplicações web em desenvolvimentos nas linguagem (php, Python, Ruby Rais) Conhecimento Avançando em banco sql Nosql.
http://stice.info

Deixe uma resposta