Faltam 700 dias: Castelâo é um dos estádios da Copa que terâo partidas do Brasileirâo 2013

Novidade foi confirmada em seminário realizado pela Fifa em Fortaleza

Em processo de reformulação para a Copa de 2014, os estádios do Castelão, Fonte Nova, Maracanã e Mineirão já “garantiram” presença no Campeonato Brasileiro de 2013. A informação foi confirmada ontem (10) pelo secretário-executivo do Ministério do Esporte e membro do conselho do COL (Comitê Organizador Local), Luís Fernandes.

Participando de um seminário sobre a operação dos estádios da Copa, realizado esta semana em Fortaleza, Fernandes revelou que os quatros palcos serão os primeiros novos estádios a figurar na edição do Brasileirão de 2013, mesmo ano em que acontece a Copa das Confederações, evento-teste para o Mundial.

Com exceção do Maracanã, que deverá estar pronto até fevereiro do ano que vem, os estádios têm prazo de entrega marcado para dezembro deste ano. Entre os quatro, só o Castelão não conta em sua cidade com um time na elite do futebol nacional (o Ceará, apesar de ser rebaixado para a Série B em 2011, costuma atrair grandes públicos, assim como seu rival, o Fortaleza, hoje na terceira divisão).

As praças esportivas citadas pelo COL podem, ainda, ter o “reforço” da Arena Pernambuco, em São Lourenço da Mata (a 19 km do centro do Recife), que deverá ser inaugurada até fevereiro de 2013 e já acertou uma parceria com o Náutico, clube membro do primeiro escalão do futebol brasileiro, para mandar seus jogos no novo estádio.

Outros estádios que têm prazo de entrega até o meio de 2013, como a Arena Pantanal (Cuiabá) e o Estádio Nacional Mané Garrincha (Brasília), não contam, porém, com equipes da elite do futebol nacional.

Legado e matriz

Luís Fernandes também lembrou que a reforma e construção das 12 arenas do Mundial deverá representar um aumento no número de torcedores frequentando os estádios pelo país. “O que está sendo estruturado é um legado importante para modernização, profissionalização e melhoria da qualidade do futebol brasileiro”, disse.

O dirigente ainda falou sobre mudanças na Matriz de Responsabilidades, documento que lista as obras da Copa e discrimina os entes federativos responsáveis por elas. Segundo ele, a matriz, criada em janeiro de 2010 e revisada oficialmente em setembro do ano passado, pode sofrer novas mudanças.

“A Matriz de Responsabilidades é objeto de revisões periódicas. Ela já teve menos obras, mais obras. Hoje está em 101 obras, sejam de infraestrutura, estádios, mobilidade, portos e aeroportos. Foram inclusas ainda telecomunicaçãoes, segurança e energia no nosso último balanço. A Matriz não é fechada, ela muda”, finalizou

Fontes: Portal 2014 –  Portal da Copa

Antonio Bento
Analista de Redes de Computadores , Pos-Graduado em Segurança de Redes de Computadores , Pos-Graduado Tecnologias Para Aplicações Web. Trabalha deste 2008 com Aplicações web em desenvolvimentos nas linguagem (php, Python, Ruby Rais) Conhecimento Avançando em banco sql Nosql.
http://stice.info

Deixe uma resposta