Greve no Castelão entra no terceiro dia

  Em nota, Governo do Ceará exige que construtoras equiparem salários de trabalhadores terceirizados(foto-marquete)

 Continua nesta terça-feira (15/02) a greve nas obras do Castelão, Estádio Castel~~ao em Fortaleza. Os operários cruzaram os braços segunda-feira reclamando de pagamentos atrasados.Além disso, o Sintepav, sindicato que lidera as negociações com as empresas Galvão Engenharia e Andrade Mendonça, responsáveis pela obra, diz que metade da força de trabalho é terceirizada e recebe salário inferior aos 500 trabalhadores com carteira assinada.Por meio de nota, a secretaria da Copa no Ceará diz que exige do consórcio o atendimento ao acordo coletivo referente aos anos de 2011 e 2012, que estipula salários iguais para contratados e terceirizados.Fortaleza é a sexta cidade-sede a enfrentar greve nas obras de estádio. Belo Horizonte, Brasília, Recife, Rio de Janeiro e Salvador também enfrentaram paralisações.Isso quando o Castelão desponta como o estádio mais avançado para a competição. O governo fechou fevereiro com mais de 56% das obras prontas.A capital cearense foi incluída na Copa das Confederações, em 2013, e receberá seis partidas da Copa de 2014, incluindo uma da seleção brasileira na primeira fase.

Confira a nota na íntegra


Sobre a paralisação parcial das obras do estádio Plácido Aderaldo Castelo, Castelão, a Secretaria Especial da Copa 2014 (Secopa) informa que tem acompanhado de perto todo o processo desde o início, na segunda-feira, dia 13.02. Logo após reunião realizada na tarde de ontem, entre o Consórcio Construtor – formado pelas empresas Galvão Engenharia e Andrade Mendonça – e o Sintepav/CE, o secretário Ferruccio Feitosa solicitou ao Consórcio a imediata resolução do problema com o cumprimento das regras firmadas no Acordo Coletivo de Trabalho 2011/2012, celebrado entre o Consórcio e o Sintepav/CE, pelas empresas terceirizadas e/ou subcontratadas.
O consórcio garantiu que não haverá diferenças trabalhistas entre os colaboradores contratados diretamente pelo Consórcio e os trabalhadores terceirizados, ratificando o compromisso firmado no Acordo Coletivo através de um Termo de Compromisso oficializado junto ao Sintepav/CE.

Fonte: Portal 2014

Antonio Bento
Analista de Redes de Computadores , Pos-Graduado em Segurança de Redes de Computadores , Pos-Graduado Tecnologias Para Aplicações Web. Trabalha deste 2008 com Aplicações web em desenvolvimentos nas linguagem (php, Python, Ruby Rais) Conhecimento Avançando em banco sql Nosql.
http://stice.info

Deixe uma resposta