Hoeness renúncia à presidência do Bayern e aceita prisão por sonegação

Uli Hoeness, presidente do Bayern de Munique e uma das pessoas mais influentes do futebol alemão, foi considerado culpado de evasão fiscal e condenado ontem a uma pena de três anos e seis meses de prisão.

O dirigente, de 62 anos de idade, foi acusado de ter sonegado 3,5 milhões de euros em impostos.

Hoeness, de 62 anos, nome muito conhecido na Alemanha e amigo da chanceler Angela Merkel, havia admitido que sonegou rendimentos depositando-os em contas na Suíça, mas esperava contar com leniência das autoridades, num caso de grande repercussão no país.

“Após discussões com minha família, decidi aceitar a decisão do tribunal de Munique a respeito dos meus assuntos tributários. Isso se adequa ao meu entendimento da decência, dignidade e responsabilidade pessoal”, escreveu ele em nota divulgada no site do Bayern, um dos mais bem-sucedidos clubes do mundo.

Segundo ele, “a evasão tributária foi o maior erro da minha vida”.

Para completar, um novo documento apresentado pela promotoria de Munique apontou que ele devia um total de 27,2 milhões de euros em impostos, cifra que nem o dirigente e nem seus advogados contestaram durante o julgamento.

Porém, quando o seu julgamento começou, na última segunda, ele próprio admitiu que os valores sonegados poderiam alcançar a casa dos 18 milhões.

 A pena aplicada ontem, porém, ainda cabe recurso, sendo que Hanns Feitgen, advogado do dirigente, já anunciou que irá apelar.
fonte:Yahoo

Antonio Bento
Analista de Redes de Computadores , Pos-Graduado em Segurança de Redes de Computadores , Pos-Graduado Tecnologias Para Aplicações Web. Trabalha deste 2008 com Aplicações web em desenvolvimentos nas linguagem (php, Python, Ruby Rais) Conhecimento Avançando em banco sql Nosql.
http://stice.info

Deixe uma resposta