Rosberg vence primeira; Bruno Senna é o sétimo

O alemão Nico Rosberg, piloto da Mercedes, conquistou sua primeira vitória na F-1, ao vencer o GP da China, em Xangai, terceira etapa do Mundial, na madrugada deste domingo. Bruno Senna, da Williams, foi o melhor entre os brasileiros, ficou em sétimo.Com 26 anos e 111 provas disputadas, o melhor resultado de Rosberg até então era o segundo lugar no GP de Cingapura, em 2008. A Mercedes não vencia uma corrida na F-1 desde o GP da Itália de 1955, com Fangio.
Na China, Rosberg foi pressionado pela dupla da McLaren, mas fez uma corrida segura, com uma estratégia clara desde o início, com apenas duas paradas nos boxes.

O inglês Jenson Button, da McLaren, foi o segundo colocado, mas poderia ter sido o primeiro se não fosse um erro da equipe na sua terceira parada nos boxes. Ele perdeu seis segundos por falha dos mecânicos na troca do pneu traseiro esquerdo. Ele foi seguido pelo companheiro de equipe Lewis Hamilton.

A dupla da McLaren lidera o Mundial de pilotos. Hamilton tem 45 pontos, contra 43 de Button. Rosberg é o sexto, com 25.

O alemão Sebastian Vettel, da Red Bull, foi o quinto, com uma prova marcada pela sua recuperação. Ele largou em 11º, chegou a figurar em 15º, mas mostrou um ritmo forte no final da prova. Ficou atrás do australiano Mark Webber, também da Red Bull.

Entre os brasileiros, a surpresa foi Bruno Senna, da Williams. A exemplo de Rosberg e Vettel, fez apenas duas paradas. Teve uma postura mais defensiva nas voltas iniciais, mas no final adotou uma estratégia mais agressiva. Terminou a prova no sétimo lugar.

Felipe Massa, da Ferrari, também fez duas paradas –estratégia diferente do companheiro de equipe Fernando Alonso. Na largada, saltou do 12º posto para o décimo. Embora tenha ficado boa parte da prova na zona de pontuação, foi apenas o 13º.

Alonso teve altos e baixos na prova e foi o nono. O francês Romain Grosjean (Lotus), o venezuelano Pastor Maldonado (Williams) e o japonês Kamui Kobayashi (Sauber) completaram os dez primeiros, na sexta, oitava e décima colocação, respectivamente.

A quarta etapa do Mundial de F-1 será no próximo domingo, dia 22, no GP do Bahrein.

A PROVA

Pela primeira vez pole position, Nico Rosberg manteve o posto na largada, que foi limpa e sem acidentes. Schumacher ficou logo atrás, seguido por Button, que saltou do quinto posto para o terceiro.

A dupla da Mercedes foi protagonista nas primeiras voltas da prova.

Rosberg teve um ritmo forte e sustentou a liderança até a 13ª volta, quando parou pela primeira vez nos boxes. Já Schumacher teve problema no pneu dianteiro direito após a parada nos boxes e abandonou.

Perez e Massa se alternaram na liderança, mas também tiveram que parar para trocar pneus e a ponta voltou para Rosberg

O ritmo mais forte, no entanto, era das McLarens, com Button (segundo) e Hamilton (terceiro).

Na volta de número 35, Button assumiu a liderança –foi quando Rosberg parou pela segunda vez. O inglês só deixou escapar a segunda vitória na temporada por um erro da equipe na terceira parada (perdeu 6s.)

Rosberg recuperou a liderança e manteve o ritmo até o final da prova. Foi a primeira vitória na carreira.

A briga pelo pódio parecia estar concentrada entre o piloto da Mercedes e a dupla da McLaren. Mas Vettel, que tem tido um caminho mais duro neste ano, apareceu com um ritmo forte no final e entrou no páreo.

Com a estratégia de fazer apenas duas paradas, Vettel assumiu o segundo lugar a oito voltas do final. Quando faltavam quatro voltas foi superado por Button e caiu para terceiro. A uma volta do final foi a vez de ser ultrapassado por Hamilton. No final, foi o quinto, atrás também de Webber.

Já Alonso ficou apenas em nono. Ele, que torcia por chuva, teve um bom início de prova, mas no final foi mero coadjuvante. Terminou a frente de Felipe Massa, o 13º na China.

CONFIRA A CLASSIFICAÇÃO DO GP DA CHINA:
 

1. Nico Rosberg (ALE) – Mercedes – 1h36min26s929
2. Jenson Button (ING) – McLaren – +20s6
3. Lewis Hamilton (ING) – McLaren – +26s0
4. Mark Webber (AUS) – Red Bull – +27s9
5. Sebastian Vettel (ALE) – Red Bull – +30s4
6. Romain Grosjean (FRA) – Lotus – +31s4
7. Bruno Senna (BRA) – Williams – +34s5
8. Pastor Maldonado (VEN) – Williams – +35s6
9. Fernando Alonso (ESP) – Ferrari – 37s2
10. Kamui Kobayashi (JAP) – Sauber – +38s7
11. Sergio Perez (MEX)- Sauber – + 41s0
12. Paul di Resta (ESC) – Force India – +42s2
13. Felipe Massa (BRA) – Ferrari – +42s7
14. Kimi Räikkönen (FIL) – Lotus – +50s5
15. Nico Hulkenberg (ALE) – Force India – +51s2
16. Jean-Eric Vergne (FRA) – Toro Rosso – +51s7
17. Daniel Ricciardo (AUS) – Toro Rosso – +63s1
18. Vitaly Petrov (RUS) – Caterham – a 1 volta
19. Timo Glock (ALE) – Marussia – a 1 volta
20. Charles Pic (FRA) – Marussia – a 1 volta
21. Heikki Kovalainen (FIL) – Caterham – a 1 volta
22. Pedro de la Rosa (ESP) – Hispania – a 2 voltas
23. Narain Karthikeyan (IND) – Hispania – a 3 voltas
24. Michael Schumacher (ALE) – Mercedes – não completou.

Fontes:  UOL Esporte –  Der Spiegel – Mail Sports

Antonio Bento
Analista de Redes de Computadores , Pos-Graduado em Segurança de Redes de Computadores , Pos-Graduado Tecnologias Para Aplicações Web. Trabalha deste 2008 com Aplicações web em desenvolvimentos nas linguagem (php, Python, Ruby Rais) Conhecimento Avançando em banco sql Nosql.
http://stice.info

Deixe uma resposta